30 de setembro de 2010

vote consciente, vote verde!


Agora, na reta final da campanha, agradeço de coração a todos os que sempre acreditaram em nossas propostas e aos que comungam com a seriedade de nossos ideais. Chegou a hora, minha gente! Vamos todos, com muita determinação, aproveitar cada segundo que falta até o dia 3 de outubro para conscientizar as pessoas de que o grande instrumento para a melhoria de nossas vidas é o voto! vamos todos juntos votar pela ética, pela ficha limpa, pelo apoio aos ciclistas, pelos direitos dos animais, pela implantação de parques! Com muita garra e orgulho, vamos votar verde! votar Marina Presidente! Adolpho Fuíca Distrital! André Lima Federal! Eduardo Brandão Governador!

Saudações verdes!

ADOLPHO FUÍCA - 43043 - Distrital

28 de setembro de 2010

Dilma cai nas pesquisas e Marina cresce

Resultados da pesquisa de opinião do Instituto Datafolha revelam que a candidata DILMA Rousseff (PT) à Presidência da República sofreu queda de três pontos percentuais a seis dias da eleição. A pesquisa foi feita ontem (27) e na comparação com a pesquisa anterior (ocorrida nos dias 21 e 22), o tucano Serra cresceu um ponto percentual, enquanto a verde MARINA ganhou dois pontos.

Para ser eleita em primeiro turno Dilma precisa ter 50% mais um dos votos válidos (resultado descontado os votos brancos e nulos). Mantida a tendência de queda de Dilma Rousseff, poderá haver segundo turno para eleição presidencial, marcado para 31 de outubro.

Conforme o Instituto Datafolha, a margem de erro amostral da pesquisa é de dois pontos percentuais. Essa margem de erro torna mais difícil o prognóstico dos resultados da eleição de domingo (3), uma vez que Dilma Rousseff poderá ter entre 49% e 53% dos votos válidos.

Segundo o levantamento, os demais candidatos à Presidência da República – Ivan Pinheiro (PCB), Zé Maria (PSTU), José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelis (PRTB), Plínio Sampaio (P-SOL) e Rui Pimenta (PCO) – não alcançaram 1% das intenções de voto. O percentual de indecisos é de 7%; e 3% declararam votar nulo ou em branco.

A pesquisa foi feita em 202 municípios e entrevistou 3.180 pessoas. O Datafolha registrou o levantamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número 32913/2010.
Fonte: Correio Braziliense

27 de setembro de 2010

Passeio Ecológico no Parque do Recanto das Emas

Confira aqui uma reportagem sobre o passeio ecológico realizado no último sábado (25) por cerca de 250 estudantes do Centro de Ensino Médio 804, no Recanto das Emas. Monitorados de perto por professores e agentes da Polícia Ambiental, que garantiram a segurança, os alunos puderam conhecer as trilhas e se refrescar na cachoeira do Parque Monjolo, numa manhã de muita alegria e educação ambiental sobre o Cerrado. Parabéns a todo o pessoal do CEM do Recanto.

Saudações do ADOLPHO FUÍCA – Dep. Distrital 43043



24 de setembro de 2010

Ficha Suja é pouco

Se nem o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não conseguiu alavancar de vez a Lei da Ficha Limpa e dar um basta na trajetória dos políticos de ficha suja, mais do que nunca cabe a você, eleitor, dar sua resposta e sua decisão nas urnas. Digite certo o seu futuro. Não vote nesses assaltantes do dinheiro público.


Saudações verdes!


ADOLPHO FUÍCA - 43043 - O Distrital da Marina Silva


Segue a lista dos políticos ficha-suja no Distrito Federal por ordem alfabética:


Agaciel Maia 36.123 (PTC)

Nada demais. Apenas sonegou uma casa avaliada em 6 milhões. Diretor de senado, passa pano de senadores corruptos há mais de 20 anos. Vote nele e ajude-o a comprar uma nova mansão.


Alírio 23456 (PPS)

Discreto, mas citado pela PF na Lista do PDOT.


Aylton Gomes 22.193 (PR)

Começamos a lista com um típico e ignorante político corrupto. Esse citado pela CPI da CODEPLAN como um dos grandes beneficiados. Aylton Gomes aparece numa das conversas em que aparecem Durval Barbosa, Arruda e o ex-chefe da Casa Civil José Geraldo Maciel.


Batista das Cooperativas 44015 (PRP)

Participou da cooperativa ARRUDA. Citado na listinha do PDOT.


Benedito Domingos 11.234 (PP )

Citado em diversos casos da Operação Caixa de Pandora - Esteve Com Roriz e Arruda, Demagogo. Em depoimento, Durval Barbosa disse que Benedito recebeu R$ 6 milhões para apoiar a campanha do governador Arruda. Ele também é citado em conversade José Geraldo Maciel como beneficiário de dinheiro que lhe seria entregue pelo conselheiro Domingos Lamoglia.


Benício Tavares 15.444 (PMDB)

Envolvido no escândalo da exploração sexual de crianças e adolescentes na Amazônia em 2004, envolvido direto na lista PDOT, Caixa de Pandora... entre outras diversas falcatruas. Se faz de frágil, mas é um verdadeiro corrupto. Impugnado pelo TRE.


Berinaldo Ponte 11.222 (PP)

Mais um picareta citado na CPI da CODEPLAN, argumentativo (será) come pelas beiradas pra segurar o seu pedaço da pizza.


Bispo Renato Andrade 22.122 (PR)

Como muitos "bispos" no nosso país, ricos e envolvidos em listas macabras. Citado pela PF na lista do PDOT.


Cristiano Araújo 14.014 (PTB)

Impugnado pelo TRE enquadrado pela LEI FICHA LIMPA por obrigar os seus funcionários a votarem nele nas eleiçõesde 2006. Sempre a favor de empresas fraudulentas como Linknet.


Dr. Charles 14.141 (PTB)

Seja paciente dele, deixe ele diagnosticar seu dinheiro. Citado pela PF na lista do PDOT.


Eliana Pedrosa 25.000 (DEM)

Citada pela PF na lista do PDOT - Citada na listinha de ARRUDA. Ficou ao lado de Arruda até depois de sua prisão.


Geraldo Naves 25010 (DEM)

Um cidadão Barra Pesada na nossa sociedade. Foi preso por atrapalhar as investigações da operação Caixa de Pandora. Sentiu um pouco na pele o que todos os seus parceiros merecem.


Jaqueline Roriz 3320 (PMN)

Eita família "impugnada" Tambem Citada pela PF na lista do PDOT.


Paulo Roriz 25.123 (DEM)

Seu nome está na lista do PDOT, oferece lote de maneira irregular para quem vota nele. Demagogo.


Pedro do Ovo 44.044 (PRP)

Esse merece até uma ovada. caixa de Pandora, esquema CODEPLAN, recebia mensalmente para ser um parasita na nossa política. Pedro do Ovo foi um dos dois suplentes afastados das votações relativas ao impeachment e à CPI da Corrupção por determinação da Justiça do Distrito Federal.


Raimundo Ribeiro 45.678 (PSBD)

Citado na famosa lista PDOT. Fala demais dos outros, mas não se mostra honesto.


Roberto Giffoni 2577 (DEM)

Ex-corregedor e citado na CAIXA DE PANDORA - esse é um dos homens de confiança de ARRUDA. imaginem o que ele fará com seu voto. Tambem citado no esquema da CODEPLAN.


Rôney Nemer 15.154 (PMDB)

Citado em conversa gravada em que o então chefe da Casa Civil, José Geraldo Maciel, diz que ele recebia R$ 11,5 mil do assessor de imprensa Omézio Pontes.


SÓ PARA NAO ESQUECEREM OS QUE JA ESTÃO FORA (AINDA BEM):


Eurides Brito, Leonardo Prudente, Júnior Brunelli, Wilson Lima,

Rogerio Ullysses, ARRUDA, PAULO OCTAVIO


23 de setembro de 2010

Currículo do Adolpho Fuíca


Agora, na reta final da campanha eleitoral, é possível tirar algumas conclusões. Eu, ADOLPHO FUÍCA, considero que nossa campanha foi construída e embasada sob valores sólidos como a ética, a ficha limpa, o compromisso com a preservação do meio ambiente, o apoio incondicional aos direitos dos ciclistas, dos animais e a luta pela implantação de parques.

Por isso, mostro minha cara sem medo. Acredito que foi dessa forma que pudemos edificar os marcos referenciais como os objetivos, as metas, as visões estratégicas, os conceitos, os planos e as ideologias.

Assim como a senadora Marina Silva, eu defendo valores humanos na política, porque estou certo de que vem daí sua reputação internacional crescente, o que não se pode dizer dos outros
candidatos, que representam "o velho modelo", o modelo de aceleração
do crescimento a qualquer custo, o modelo que está destruindo o mundo.

Um abraço.

Adolpho Fuíca

22 de setembro de 2010

Dia Mundial Sem Carro será comemorado durante uma semana no DF

Para comemorar o Dia Mundial Sem Carro, lembrado HOJE, dia 22 de setembro, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) promove, desde segunda-feira (20/9), a Semana da Mobilidade que terá atividades com o objetivo de estimular formas solidárias e sustentáveis de deslocamento. De acordo com o presidente do Ibram, Gustavo Souto, o debate sobre a alternativa de transporte já está bastante atrasada em Brasília, por isso o incentivo da conscientização nesta semana.

As atividades de conscientização estão programadas para o restante da semana. A primeira, o 2ª Desafio Modal, começou às 7h da manhã desta segunda-feira e consistiu na conclusão de um percurso, iniciado no Guará, com diferentes modos de transporte. Segundo Gustavo, bicicletas, motos, táxis e a combinação de transportes, como bicicletas e metrô, estiveram entre as alternativas para o trajeto.

Cerca de 30 pessoas participaram do desafio que testou as dificuldades, o nível de poluição e estresse dos integrantes. O diretor explica que as motos concluíram a prova em primeiro lugar, em seguida chegaram as bicicletas. "A ideia não era uma corrida, o objetivo é ver como seria o dia a dia com transportes alternativos", explica Gustavo Souto.

Ontem, terça-feira (21/9), houve uma exposição na Câmara dos Deputados sobre o assunto. Hoje, no Dia Mundial Sem Carro, está prevista um pedalaço com início na Estrada Parque Taguatinga até o Museu da República, com o apoio da associação Rodas da Paz. Depois, às 10h, será inaugurado o bicicletário do Ibram, que terá a participação do governador do Distrito Federal, Rogério Rosso.

O diretor do Ibram, Gustavo Souto, também afirmou que a ideia da instituição era fazer com que o metrô e os ônibus tivessem as taxas reduzidas no dia 22 como forma de incentivar o uso dos transportes alternativos. "Pedimos ao governador a gratuidade do metrô e a redução das tarifas dos ônibus. Os ônibus sabemos que é mais complicado e no metrô teria que ser assinado um decreto", afirma Gustavo.

Para o diretor, Brasília está atrasada no debate de transporte alternativos. "A questão do trânsito é insustentável na cidade. E parece que o uso e a compra de veículos é maior e mais estimulada a cada dia", explica Gustavo Souto.

Programação

20/9 (segunda-feira) - 2º Desafio Intermodal, 7h
21/9 (terça-feira) - Exposição de fotos, textos e bicicletas no Espaço do Servidor (Anexo 2 da Câmara dos Deputados), a partir das 10h30
22/9 (quarta-feira) - Pedalaço na Estrada Parque Taguatinga (EPTG) até o Museu da República, a partir das 7h
22/9 (quarta-feira) - Inauguração do bicicletário do Ibram, 10h
22/9 (quarta-feira) - Debate na Controladoria Geral da União (CGU), das 14h30 às 16h
23/9 (quinta-feira) - Exibição de vídeos sobre ao ar livre e mobilidade urbana no Museu da República
24/9 (sexta-feira) - Bicicletada saindo do Museu da República, às 18h30
26/9 (domingo) - Encerramento e passeio ciclístico saindo do Museu da República, às 9h

fonte: Correio Braziliense


21 de setembro de 2010

Um tributo a Ezechias Heringer



O Parque Ecológico Ezechias Heringer, mais conhecido como PARQUE DO GUARÁ, está localizado na QE 23, Área Especial do Guará II, ao lado do SESI e possui área de 306 hectares – um patrimônio de todos os cidadãos, a 12 quilômetros da Rodoviária do Plano Piloto. O local vive sob constante ameaça pois acumula acumula problemas de ocupação irregular, invasão e degradação ambiental.

Após muita luta pela legitimação de áreas exclusivas do Parque, foi publicada a Lei 1826, de 13 de janeiro de 1998, que criou oficialmente o Parque Ecológico Ezechias Heringer, em homenagem ao pesquisador que identificou muitas espécies de orquídeas em todo o território do DF.

Saudações verdes!

ADOLPHO FUÍCA - 43043 - O Distrital protetor dos Parques




20 de setembro de 2010

Em defesa do Guará


Sou geógrafo, professor da Fundação Educacional do Distrito Federal, consultor em meio ambiente com 25 anos de experiência e morador do Guará, onde sou presidente da Associação de Amigos e Protetores do Parque do Guará (SAPEG). Defendo a implantação definitiva do Parque Ecológico do Guará e melhorias para a nossa cidade, que sem dúvida, merece o desenvolvimento, mas não de qualquer jeito.

Os inúmeros edifícios de até 28 andares espalhados pela cidade não significam qualidade de vida para a população. Ao contrário, além de agredir a urbanística e não estar de acordo com o Plano Diretor Local (PDL) original, comprometem a qualidade de nossos córregos e ameaçam a sobrevivência de importantes nascentes. Proponho criar mecanismos de defesa para nossos mananciais e patrimônios hídricos, que não podem se tornar reféns da especulação imobiliária.


Não é novidade que a saúde pública do DF está um caos, mas a situação do Guará é das mais alarmantes. Enquanto o Ministério Público investiga casos de desvio de verbas na Regional de Saúde, a população local sofre com a falta de atendimento. Nos postos de saúde, a fitoterapia foi abandonada e os tratamentos alternativos com frutos e plantas medicinais do cerrado foram deixados de lado, justamente numa época em que a Universidade de Brasília (UnB) comprovou por meio de pesquisas, o enorme potencial de cura de frutos como o jatobá, pequi, fava d’anta e muitos outros.


Defendo com veemência o aproveitamento culinário-farmacêutico dos frutos de nosso bioma, nossa riqueza maior.


A questão da mobilidade urbana também será vista com carinho no meu mandato como deputado distrital. A frota de automóveis no DF já ultrapassou o limite suportável e a bicicleta é uma alternativa real, ecologicamente correta e que merece ser tratada de forma justa pelos governantes. Estarei em busca de melhores condições para o ciclista. A ideia é criar uma espécie de Linha Verde cicloviária.Vamos implantar ciclovias interligadas com o Parque do Guará para a livre circulação do trabalhador que utiliza a bicicleta como meio de transporte e transformar os ciclistas profissionais em verdadeiros agentes do meio ambiente, com legitimidade e poder para denunciar queimadas criminosas e fiscalizar áreas de Proteção Permanente (APPs).


Vamos juntos buscar alternativas para uma melhor qualidade de vida em nossa querida cidade!


ADOLPHO FUÍCA – 43043 – O Distrital do Guará


17 de setembro de 2010

“Cleanup Day” especial agita Brazlândia neste sábado

Programação esportiva, cultural e socioambiental conta com a participação de portadores de deficiências


O Dia Mundial de Limpeza das Águas, internacionalmente conhecido como Cleanup Day, é celebrado em mais de 120 países. Aqui, no DF, no dia 18 de setembro, um grupo de 50 mergulhadores voluntários mergulhará no Lago Veredinha, na cidade de Brazlândia, para promover uma grande limpeza ecológica. A região de Brazlândia é responsável por 66% do abastecimento de águas do DF.


O Cleanup Day de Brazlândia é uma iniciativa do Instituto Socioambiental Calangos do Planalto e da Administração Regional de Brazlândia, em parceria com a OSCIP Amigos do Peito Verde e com o Instituto Cultural, Educacional e Profissionalizante de Pessoas com Deficiência do Brasil (ICEP-Brasil).


Além da limpeza do lago, o evento contará com várias atividades esportivas gratuitas, entre elas, o maior paredão de escaladas outdoor da região Centro Oeste, caiaques para passeios e revezamento de cinco horas de natação. As atrações culturais terão a participação do Grupo Batalá de percussão, peças de teatro e shows de grupos musicais voluntários que culminarão nos shows das Bandas Brasílian Blues Band e Forró Pé de Cerrado.


As corridas de caiaques, os jogos de basquete, o mergulho e o paredão de escaladas serão contemplados com a participação de deficientes físicos atendidos pelo ICEP-Brasil. Portadores de deficiência visual e/ou auditiva terão horário especial para utilização do paredão de escaladas que funcionará, gratuitamente, desde as 10 (dez) horas da manhã. A sessão de mergulhos será aberta com a participação de um cadeirante que também liderará o time de basquete de cadeirantes do ICEP-Brasil, em um jogo de exibição. No período da tarde, haverá uma corrida de caiaques, especial, voltada para portadores de deficiência física.


Grupos voluntários como a ONG Rodas da Paz, os Jeep Clubes de Taguatinga e de Brasília e alguns Motoclubes promoverão um passeio ciclístico em um Desfile em Defesa das Águas. Esses grupos se reunirão aos outros voluntários e visitantes do Cleanup Day, as 11:00 horas da manhã, para promover um Abraço às Águas do Planeta, simbolizado por um abraço ao Lago Veredinha. Com foto aérea do helicóptero do CBMDF.


A população de Brazlândia e de todo o DF também terá a oportunidade de participar da 1ª Feira Socioambiental do DF. Estandes de ONG’s internacionais e locais, de projetos socioambientais do Governo e de empresas que investem em responsabilidade social abordarão temas de relevância social e sensibilizarão os visitantes quanto às principais causas ambientais. O uso racional da água, a implementação da coleta seletiva de lixo, o consumo consciente a defesa do bioma do Cerrado, como patrimônio nacional, e o novo código ambiental brasileiro serão temas abordados pelos expositores da feira e pelos palestrantes.


As celebrações do Dia Mundial de Limpeza das Águas se iniciarão nos dia 13, 14 e 15 de setembro, com um ciclo de sensibilizações socioambientais, em todas as seis escolas de ensino médio da regional de ensino de Brazlândia. Esse ciclo contará com a apresentação do grupo teatral e musical “Fazendo Saúde com Alegria”, com palestras de educação ambiental e com apresentações de contadores de histórias que utilizarão livros de literatura voltados para a defesa de causas socioambientais. Os jovens, sensibilizados acerca dos mesmos temas abordados na Feira Socioambiental, poderão participar de uma trilha ecológica de limpeza das nascentes e mananciais do lago Veredinha que ocorrerá no dia 16 de setembro.


Seja voluntário para o mergulho ou natação. Entre em contato conosco!

Mais informações: com a equipe organizadora: Alfredo Passos (61) 9908-1213 | 7814-8081 e Bruno Simões (61) 9274-3917 | 8605-2382


16 de setembro de 2010

15 de setembro de 2010

Marina Silva e a coleta seletiva no Riacho Fundo II


Na tarde de ontem Marina Silva visitou a 100 dimensão, cooperativa de coleta seletiva e reciclagem de lixo no Riacho Fundo II, liderada pela minha amiga Soninha. Nossa candidata teve a oportunidade de conhecer de perto o trabalho inovador da cooperativa, comprometeu-se a acabar com os lixões e ainda defendeu políticas públicas que valorizem o reaproveitamento do lixo, transformando-o em matéria-prima para a geração de renda. “Temos um olhar para o empreendorismo comunitário”, garantiu a senadora.


Saudações verdes!


ADOLPHO FUÍCA - 43043


14 de setembro de 2010

Resíduos Sólidos - Coleta seletiva é a saída

Catadores sugerem medidas fundamentais para o incentivo à reciclagem


O Distrito Federal desperdiça seis mil toneladas de materiais recicláveis a cada mês. Isso equivale a R$ 3 milhões ou a 50 mil cestas básicas. Tomando por base apenas os resíduos sólidos, estatísticas revelam que das 215 mil toneladas produzidas mensalmente no DF, somente 8 mil toneladas são, realmente recicladas e ainda: deste total, apenas 4 mil toneladas são processadas pelos 20 mil catadores da região.


No intuito de chamar a atenção da sociedade para esses dados e para a importância no aperfeiçoamento do tratamento do lixo, representantes do Arranjo Produtivo Local dos Resíduos Sólidos do DF – composto por organismos envolvidos com o trabalho de reciclagem. Desenvolveram uma Carta-documento. Por meio desta, catadores, empresas coletoras, recicladoras e cooperatives do terceiro setor elencaram sete itens que consideram fundamentais para o desenvolvimento desse trabalho.


Entre eles está a implantação da coleta seletiva solidária, a criação de uma lei distrital que incentive o consumo de produtos confeccionados com materiais reciclados e incentives fiscais para as atividades no DF. Além disso, há uma mobilização paralela contra uma deteerminação do GDF que pretende promover a queima de lixo para a geração de energia.


Quero deixar claro que eu, ADOLPHO FUÍCA, sou solidário às causas dos catadores. O que o GDF pretende fazer é um crime. Estamos unidos em prol da coleta coletiva.


Sou favorável às seguintes medidas:




- O fechamento do lixão da Estrutural, a recuperação ambiental da área e a viabilização de alternativas adequadas de trabalho e renda para os catadores de material reciclável;



- A implantação de aterros sanitários com geração de energia a partir do aproveitamento do gás metano;



- A universalização da coleta seletiva e a reciclagem dos materiais aproveitáveis presentes no lixo; 



- A integração plena dos catadores, trabalhando organizados em cooperativas e associações devidamente contratadas pelo poder público; 



- A implantação do sistema de gestão dos resíduos da construção civil.



Saudações verdes!

ADOLPHO FUÍCA – 43043 – O Distrital que Brasília merece


13 de setembro de 2010

Arquitetura Ecológica e Homeopatia Vegetal na Escola da Natureza

Venha ser um construtor! Colabore com a construção de uma casa de ferramentas para o jardim pedagógico da Escola da Natureza!

Assim como a maioria de nossas escolas públicas, a Escola da Natureza soma diversas dificuldades. A que neste momento estamos a desafiar é a construção de um espaço para guardar os materiais destinados ao trabalho com a terra. As nossas instalações são precárias e provisórias há quase 15 anos, acreditem!

Em junho de 2011 a Escola da Natureza irá completar o seu 15º ano de realizações. A partir dos sonhos e necessidades apontados pela equipe, elencamos as ações para aprimorar e criar ambientes a compor o jardim ecopedagógico.

Neste mês os dois passos serão a construção da casa de ferramentas e a instalação parcial da irrigação em uma das áreas cultivadas. 
A construção da casa de ferramentas será com técnicas da arquitetura ecológica. Teto verde, paredes de pau-a-pique e adobe irão compor a ciranda de aprendizagens e trocas entre os participantes.

A programação foi distribuída em três módulos para que possa oportunizar o ingresso dos interessados. O pagamento do curso destinará integralmente para as compras dos materiais da construção.

PROGRAMAÇÃO
CURSO: ARQUITETURA ECOLÓGICA E HOMEOPATIA VEGETAL
1o. Módulo 19-09-10 (domingo – 14:00) R$ 70,00
Visita a Horta orgânica e Laboratório Experimental de Arquitetura Ecológica - Sitio Vovô Mandelli -
Curso Básico de Homeopatia Vegetal
 

2o. Módulo 25 e 26-09 (sábado e domingo) DIA TODO R$ 150,00
- Adobe - tijolos de terra e parede de adobe
Pau-a-pique - parede de terra e bambu.
3o. Modulo 9 e 10 de outubro (sábado e domingo ) DIA TODO R$ 150,00
- Reboco de terra 
Tinta de terra
Teto verde
Mosaico - retalhos de azulejos
Informações pelo telefone: 39017756
Inscrições somente na secretaria da Escola da Natureza
http://www.escoladanatureza.com.br/

http://enaturezabrasiliadf.blogspot.com/


11 de setembro de 2010

11 DE SETEMBRO – Dia do Cerrado, dia de Ary Pára-Raios

Ary José de Oliveira, ou Ary Pára-Raios, vivia fazendo palhaçadas. Brincadeiras de gente grande. Pelo riso, dava recados certeiros. Suas caretas chamavam o respeitável público à responsabilidade. Suas performances conscientizavam crianças e constrangiam autoridades. À frente de seu Esquadroã da Vida, esse palhaço das causas humanitárias colocou a arte a serviço do meio ambiente. E o presidente Lula acabou por decretar o DIA DO CERRADO no mesmo dia do nascimento de Ary Pára-Raios: 11 de setembro.

O dia 11 de setembro ficou marcado para sempre na história universal pelos atentatos terroristas que atingiram os Estados Unidos e derrubaram o símbolo maior do capitalismo: as duas torres do World Trade Center. Mas o 11 de setembro é também uma data para celebrar a vida, pelo menos aqui no Brasil: é o DIA DO CERRADO, dedicado a uma reflexão maior sobre a preservação do maior e mais agredido ecossistema brasileiro. Mas você sabe por que foi escolhida essa data para se celebrar o Cerrado? No dia 11 de setembro nasceu uma das figuras mais populares do Planalto Central: o artista plástico, diretor de teatro, jornalista e ambientalista Ary José de Oliveira, mais conhecido por Ary Pára-Raios - histórico e contuntente defensor do Cerrado.

Ary José de Oliveira nasceu no Paraná, filho de sapateiro e dona-de-casa, foi comunista e fugitivo da repressão, chegando a Brasília em 1975. No ano seguinte fundou o grupo de teatro de rua "Esquadrão da Vida", em repúdio ao Esquadrão da Morte, de triste memória dos tempos negros da ditadura militar.

Artista de teatro, com vocação para o teatro popular, especialmente o teatro mambembe, Ary produziu a peça "Bicho Homem e Outros Bichos" e a encenou em 58 cidades brasileiras, de pequeno, médio e grande porte. A peça foi assistida por cerca de 200 mil pessoas em sete anos de estrada.
“Folia Real” foi seu último espetáculo mambembe em Brasília, que levou para as ruas, encenando na Rodoviária, nas quadras residenciais, no Setor Comercial Sul, no Setor Bancário Sul, na Torre de TV e no Zoológico. A peça continha textos de poetas consagrados como Fernando Pessoa e João CAbral de Melo Neto. Ary morreu de cancer em 2003, aos 63 anos, deixando uma herança forte em Brasília: o teatro de rua, o teatro mambembe, o teatro engajado, que fala diretamente com o povo.

Muito mais do que isso. Quem conheceu Ary de perto como eu conheci, sabe do que estou falando. Viajamos juntos para o Rio de Janeiro, trocamos muita prosa durante a memorável Eco-92. Foi ali que pude absorver um pouco de sua sensibilidade aguçadíssima e nos tornamos amigos. Hoje, sete anos após sua morte, me considero seu discípulo, no sentido do engajamento radical e inteligente, na luta pelo meio ambiente de uma forma libertária.

Um abraço para minha amiga Fernanda Massot, mãe de quatro filhos de Ary Pára-Raios e um abraço superespecial para Maíra Oliveira, também minha grande amiga, responsável pela retomada e sucesso do Esquadrão da Vida.

Viva Ary Pára-Raios! Viva o Cerrado brasileiro!

Saudações verdes!

ADOLPHO FUÍCA – 43043 – O Distrital do Cerrado em Pé

10 de setembro de 2010


S.O.S. Córrego do Guará urgente!

Dentro da área do Parque Ezechias Heringer passa um trecho do Córrego do Guará, com presença de densa mata ciliar em ambas as margens. O Córrego do Guará está absolutamente poluído, repleto de colifórmios fecais, comprometendo a saúde da população.

A mata do Parque do Guará também vem sendo sitematicamente devastada pelos invasores de área pública, que o GDF insiste em tratar como pacatos e inocentes chacareiros.

Já foram encontradas na região do Parque do Guará 72 variedades de orquídeas, 59 tipos diferentes de arbustos e ervas e 51 espécies de árvores, muitas delas, medicinais como o pau-terra. Dentre as espécies arbóreas na mata de galeria encontramos o Podocarpus Brasiliensis, pequeno pinheiro que ocorre em áreas alagadas, uma espécie rara e ameaçada de extinção.

Segundo estudos técnicos do IBRAM, a mata é importante pela sua diversidade florística e pela sua atuação como corredor ecológico para a fauna entre duas Unidades de Conservação vizinhas ao Parque: a Reserva Ecológica do Guará e o Santuário de Vida Silvestre do Riacho Fundo.

O Parque é lazer, esporte e qualidade de vida para a população. Vamos defender o que é nosso!

Saudações verdes!

ADOLPHO FUÍCA – 43043
O Distrital defensor dos parques

9 de setembro de 2010

9 de Setembro - Dia do Veterinário

Foi no dia 9 de setembro de 1933, através do Decreto nº 23.133, que o então presidente Getúlio Vargas criou uma normatização para a atuação do médico veterinário e para o ensino dessa profissão. Em reconhecimento, a data passou a valer como o Dia do Veterinário. Mas escolas de veterinária já existiam no Brasil, desde 1910.

É chamada de medicina veterinária a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de doenças dos animais domésticos e o controle de distúrbios também em outros animais.

Pessoas se dedicam a tratar de animais desde os tempos antigos, desde que começaram a domesticá-los. A prática da veterinária foi estabelecida desde 2.000 a.C. na Babilônia e no Egito. Porém, segundo alguns registros encontrados, remonta a 4000 a.C.

As escolas de veterinária surgiram na Europa no meio do século XVIII, em países como Áustria, Alemanha, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Itália, Polônia, Rússia e Suécia.

O marco do estabelecimento da medicina veterinária moderna e organizada segundo critérios científicos é atribuído ao hipólogo francês Claude Bougerlat, na França de Luís XV, com a criação da Escola de Medicina Veterinária de Lyon, em 1761. A segunda a ser criada no mundo foi a Escola de Alfort, em Paris.

O Imperador Pedro II esteve, no ano de 1875, visitando a escola parisiense de Medicina Veterinária de Alfort e com a boa impressão que teve, decidiu criar condições para o aparecimento de instituição semelhante no Brasil, porém as duas primeiras escolas do gênero só apareceram no governo republicano: a escola de Veterinária do Exército, em 1914, e a escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária, em 1913, ambas no Rio de Janeiro.

O capitão-médico João Moniz Barreto de Aragão, patrono da medicina veterinária militar brasileira, foi o fundador da Escola de Veterinária do Exército em 1917, no Rio, mas a profissão não tinha regulamentação até o Decreto de Getúlio Vargas, de 9 de setembro de 1932, que vigorou por mais de trinta anos.

Para o exercício profissional passou a ser exigido o registro do diploma, a partir de 1940, na Superintendência do Ensino Agrícola e Veterinário do Ministério da Agricultura, órgão fiscalizador da profissão.

A partir de 1968, com a lei de criação dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária, foi transferida aos conselhos a função de fiscalizar o exercício dessa profissão e é também onde se faz o registro profissional.

A formação em medicina veterinária dura, em média, cinco anos, com os dois primeiros anos tratando das disciplinas básicas anatomia, microbiologia, genética, matemática, estatística, além de nutrição e produção animal. Depois é a vez de estudar as doenças, as técnicas clínicas e cirúrgicas e então optar pela especialização.

As especializações são clínica e cirurgia de animais domésticos e silvestres, e de rebanhos; trabalhar nas indústrias de produtos para animais, acompanhando a produção de alimentos, rações, vitaminas, vacinas e medicamentos; trabalhar em manejo e conservação de espécies, observando os animais silvestres em cativeiro para estudar a sua reprodução e conservação, implantando projetos em reservas naturais; fazer controle de saúde de rebanhos em propriedades rurais ou fiscalizar os estabelecimentos que vendem ou reproduzem animais; usando tecnologia, fazer melhoramentos de qualidade dos rebanhos.

Fonte: IBGE Teen



7 de setembro de 2010

MP investigará desvio de recursos na Regional de Saúde do Guará

Entre as irregularidades, a construção de um estacionamento que nunca saiu do papel. O dinheiro usado vem do Fundo de Saúde do DF, que permite compras pequenas, sem licitação. Veja matéria do DFTV.

Saudações verdes!


ADOLPHO FUÍCA – O Distrital do Guará


6 de setembro de 2010

Compromisso com os ciclistas

Na última quinta-feira assinei uma carta-documento com a ONG RODAS DA PAZ, comprometendo-me com suas propostas para a implementação definitiva do sistema cicloviário no Distrito Federal. Algumas semanas antes, já havia assinado documento semelhante da ONG SOCIEDADE DAS BICICLETAS, que atua no sentido favorecer a bicicleta como meio de transporte.


Parabéns ao Ronaldo Alves, ao Renato Zerbinato e a todos os cicloativistas de Brasília, que batalham por um novo modelo de mobilidade urbana.


É preciso humanizar o trânsito e fazer cumprir a legislação. Quem está nas vias no dia a dia pode colaborar de forma veemente para a elaboração e execução de soluções. Vamos lutar juntos por uma Brasília sustentável! No vídeo abaixo, confira o depoimento do ciclista João Suender, que também é biólogo e cursa doutourado na Universidade de Brasília (UnB).


Saudações verdes!


ADOLPHO FUÍCA – 43043 – o Distrital que acredita no poder das bicicletas


vie" value="http://www.youtube.com/v/etOjgofl1P0?fs=1&hl=pt_PT&color1=0x234900&color2=0x4e9e00&border=1">